Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Quinta das Lagoas vai ser transformada em hotel

António Rosado

O Grupo GPS, com sede no Louriçal, concelho de Pombal, adquiriu à Câmara Municipal de Ansião a Quinta das Lagoas com o objectivo de ali instalar uma unidade hoteleira de média dimensão.

O administrador das empresas GPS, António Calvete, confirmou na passada sexta-feira que o grupo adquiriu por licitação pública a Quinta das Lagoas, infra-estrutura hoteleira que estava na posse da autarquia de Ansião. O grupo empresarial, que teve origem há duas décadas a partir da gestão de estabelecimentos de ensino particular, tem vindo a diversificar a sua área de negócios, apostando cada vez mais no sector do turismo. Sendo assim, anuncia agora investimentos de cerca de dois milhões de euros na Quinta das Lagoas, num projecto que prevê a construção de uma unidade hoteleira dimensionada para meia centena de quartos, bem como um restaurante de referência para a região.
A aposta empresarial pretende tirar partido do património paisagístico, cultural e histórico do território da Serra de Sicó, recentemente enriquecido com a Rota da Romanização que integra as Ruínas de Conímbriga, Villa Romana do Rabaçal e Paço Senhorial dos Condes de Castelo Melhor, situado em Santiago da Guarda e aberto ao público no ano passado, depois de diversas obras de requalificação que permitiram descobrir vasto espólio de mosaicos romanos.
O concurso público aberto pela autarquia para alienação da Quinta das Lagoas, cuja base de licitação era de 600 mil euros, contempla a concessão daquele espaço em regime de direito de superfície por um prazo de 50 anos.
Em Outubro do ano passado, o presidente da câmara, Fernando Marques, explicou que o timing do negócio prende-se com o facto de estar a terminar o contrato de concessão de uma década com o antigo arrendatário do complexo hoteleiro que integra actualmente um restaurante, salão de festas e uma dezena de alojamentos.
A Quinta das Lagoas nasceu a partir de um solar do século XVIII adquirido e restaurado nos anos oitenta pela autarquia. À época, o objectivo era criar uma estratégia de dinamização do turismo local. Ao longo dos anos, o espaço acabou por se resumir a uma quinta de casamentos, sem cumprir os objectivos propostos. Agora a autarquia alienou o património, a que se junta um terreno anexo, que permitirá alargar a área de exploração, num total de 11.600 metros quadrados.

 
in: Jornal As Beiras, 21jan08
publicado por ansiaonews às 19:39

link do post | comentar | favorito

.Ansião News

.Outubro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
14
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.pesquisar

 

.Notícias recentes

. Quinta das Lagoas vai ser...

.arquivos

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Março 2003

.Sobre Ansião News

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds