Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ansião News

As notícias e comentários sobre o concelho de Ansião

Ansião News

As notícias e comentários sobre o concelho de Ansião

Conferência “O Futuro das Florestas”

14.08.08, ansiaonews

Ansião  
Conferência “O Futuro das Florestas”
“Falar de floresta é uma urgência nacional”, declarou Francisco Santos, director do Região de Leiria e administrador da Sojormedia, no discurso de abertura da conferência “O Futuro da Floresta: Ameaças e Oportunidades”. Estava dada a justificação para a realização daquele encontro que, no dia 7 de Outubro (quarta-feira), reuniu bombeiros, protecção civil e curiosos interessados em escutar as opiniões de engenheiros especializados na área florestal.
 

++++

Ampliação de parque empresarial de Ansião custa 1,5 milhões de euros

14.08.08, ansiaonews

Ansião  
Ampliação de parque empresarial de Ansião custa 1,5 milhões de euros
O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, defendeu hoje que o excesso de endividamento autárquico resulta de "dívidas do próprio Estado" às câmaras, que necessitam de tempo para apresentar as suas justificações. "Como aconteceu no ano passado, os municípios estão a ser notificados agora e devemos aguardar que dêem as suas justificações" até porque "o número inicial de municípios com excesso de endividamento é sempre superior ao número final", explicou Fernando Ruas.
 

++++

Cortejo Alegórico do Povo - Uma  manifestação plena de vida do concelho de Ansião

13.08.08, ansiaonews

Cortejo Alegórico do Povo - Uma  manifestação plena de vida do concelho de Ansião
Se a  difícil conjuntura socio-económica actual se reflecte na forma como  se desenvolvem algumas festas não difícil de constatar, quer falemos regionalmente ou a nível geral.
Por isso, se quiséssemos fazer uma análise genérica das festas do concelho, deveríamos cantar "Vitória", pois apesar das circunstâncias actuais, o programa geral foi de grande apreço.
E se outra coisa não tivéssemos visto, o Cortejo Alegórico do Povo, serviria como prova de que Ansião está para o que der e vier, com as nossas gentes plenas de vida e conscientes de que é necessário agarrar o futuro com respeito pelo passado e conhecedores das transformações que a vida actual nos reserva, de modo a encararmos um caminho novo mais exigente e respeitador do meio ambiente.
Consulte vídeo

++++

Endividamento excessivo das autarquias resulta de dívidas do próprio Estado 

12.08.08, ansiaonews

Fernando Ruas garante

 

 

Presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses defende que se deve ouvir primeiro as autarquias

O presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Fernando Ruas, defendeu hoje que o excesso de endividamento autárquico resulta de "dívidas do próprio Estado" às câmaras, que necessitam de tempo para apresentar as suas justificações.


"Como aconteceu no ano passado, os municípios estão a ser notificados agora e devemos aguardar que dêem as suas justificações" até porque "o número inicial de municípios com excesso de endividamento é sempre superior ao número final", explicou Fernando Ruas.


O despacho conjunto da Presidência do Conselho de Ministros e do Ministério das Finanças confirmou a dedução de dez por cento das transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro (FEF) a apenas sete municípios por excesso de endividamento, uma redução de 12 concelhos em relação à anterior avaliação.

"O ministro das Finanças deu-nos os parabéns pela contribuição dos municípios para a redução do défice no ano que passou" mas "se o défice é de 2,6 por cento e não são os municípios que contribuem para o seu aumento, as empresas e outros que contribuem [para tal] é que deveriam ser bem vigiadas", afirmou o presidente da ANMP.

Segundo o despacho, a Câmara de Lisboa foi a única a ver confirmada a devolução dos dez por cento das verbas do FEF retidos relativamente a 2006, correspondentes a cerca de 350 mil euros, por ter eliminado a totalidade do excesso de endividamento no período correspondente a 2007. No caso da Câmara Municipal de Santarém, a devolução do montante correspondente aos dez por cento está condicionada à prestação de esclarecimentos sobre as contas da autarquia, refere o documento.

Os municípios de Castelo de Paiva, Guarda, Nazaré, Torres Novas, Trancoso, Vila Nova de Gaia e Vila Nova de Poiares reduziram em mais de 20 por cento o excesso de endividamento enquanto Ansião, Lourinhã e Ourique reduziram entre dez a 20 pontos percentuais esse valor. Já os municípios de Carrazeda de Ansiães, Fornos de Algodres, Mangualde, Mondim de Basto, Santa Comba Dão, São Pedro Sul e Vouzela mantiveram o excesso de endividamento pelo que serão mantidas as deduções mensais de dez por cento do FEF.

O apuramento do endividamento líquido municipal relativo a 2007 indicou ainda que Carrazeda de Ansiães foi o município que teve uma maior variação do excesso de endividamento líquido (375,5 por cento). Já Santa Comba Dão foi o concelho que teve um maior crescimento das dívidas a médio e longo prazo, com 35 pontos percentuais de aumento do endividamento.

12.08.2008 - 14h08 Lusa

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1338684&idCanal=59

Património Religioso do Concelho de Ansião

10.08.08, ansiaonews

 
Um importante livro  de consulta que faltava no concelho
O Dr. Manuel Augusto Dias dispensa qualquer apresentação face à obra que já editou sobre o nosso concelho.
Das suas 14 obras, 10 são dedicadas ao  concelho de Ansião (Consulte biografia).
O actual livro dedicado ao Património Religioso do Concelho é um trabalho que contou com a colaboração da psicóloga Joana Dias, sua filha, a quem cabe a pesquisa sobre toda a iconografia, e de António J. Simões, autor desta página, que regista parte das fotos do livro, sendo outras oriundas da base fotográfica da Câmara Municipal.
Trata-se de uma obra cujo interesse é indiscutível e que vem preencher uma lacuna no apoio ao Turismo desta região.
Consulte vídeo

++++

Poemas de Amor e outros temas

10.08.08, ansiaonews

Rogério Medeiros Apresenta o seu 2º livro de Poesia
A apresentação do novo livro, Poemas de amor e outros temas,  coube ao Dr. Soares Duarte da editora Folheto, responsável pela edição, o qual aproveitou para ler alguns dos poemas.
Rogério Medeiros é natural da Portela de S. Caetano, Pousaflores. Com a idade de 30 anos, é licenciado em Sociologia pela UBI e Mestre em "Família e Sociedade" pelo ISCTE.
Actualmente é um dos elementos que dá voz à Rádio Nova de Santiago da Guarda.
Consulte vídeo

++++

FAME 08 - VI Circuito de Ciclismo de Cadetes

10.08.08, ansiaonews

VI Circuito de Cicloturismo de Ansião
A Associação de Ciclismo de Santarém em colaboração com a organização das Festas do Concelho efectuou mais uma prova desportiva em que o ciclismo foi rei.
O VI Circuito de Ciclismo das Festas do Concelho de Ansião de Cadetes era uma das iniciativas inscritas no programa das festas e que se realizou na tarde de sábado, dia 9 de Agosto.
Consulte vídeo

Um dia com o Governador

08.08.08, ansiaonews

   

Podia dizer-se que o dia acabou como começou, mas apenas se iria ao encontro do cliché.

Principiou com um governador de pasta na mão e acabou com Paiva de Carvalho em cima de um tractor, às 10 da noite, de fato e gravata.
Conclusão inicial, para que algo desta viagem faça sentido, que tal principiar pelo fim?

Em Rascoia, Avelar, concelho de Ansião, Paiva de Carvalho revela-se na subtileza da memória dos avós que já naquela casa haviam ensinado ciências e letras a muito boa gente que acabou formada em Coimbra, num tempo em que a licenciatura era só para alguns bolsos e a sapiência apenas para raras mentes.

Revela-se na lembrança do pai, “o grande farol” da sua vida, também testemunhada nas fotografias semeadas pela casa, pela família emoldurada que vai habitando as paredes, as mesmas que conseguiram salvar da ruína através de um projecto de recuperação que deu alma aos seis hectares de terreno.
Em cima do tractor, por cima do barulho do motor, o governador civil grita ao jornalista se imaginou alguma vez que a máquina conseguia dar uma volta sobre si mesmo. “Este tractor é fantástico”, lança com o mesmo entusiasmo com que sublinhara, há um par de horas atrás, que a sua aventura no Governo Civil estava a ser “empolgante”.

Aqui, os dois lugares - o assento do veículo e a cadeira de governador – são incomparáveis, mas genuínos.
Paiva de Carvalho é um romântico.

Cabe apenas a ele enquanto médico saber se é incurável ou não.

“Sou, de facto, para muitos com um sorriso, um certo romântico, não é? A música pode fazer-me chorar ao fim de alguns minutos.

Mas posso passar-me completamente quando vejo uma malandrice, uma sacanice e estar meia hora a desancar sobre uma determinada situação ou pessoa”, adverte.
O governador não anda empenhado em qualquer campanha eleitoral, mas isso não o salva de uma rotina de beijos, abraços e apertos de mão, pela amostra que foi quarta-feira da semana passada.
Em Leiria, admite, encontrou “muito mais para fazer do que aquilo que pensava”. Culpa também do seu antecessor, sublinha, “que trabalhou muito e justificou a existência do lugar de governador civil”.

Sublinha que José Miguel Medeiros era mais jovem e tinha mais energia, porventura.

Perguntamos se seria obra das sestas, mas Paiva de Carvalho acaba com o mito: “ele não dormia as sestas. Pertence é ao clube! [Associação Portuguesa dos Amigos da Sesta]”.
Faz questão proclamar a sua frontalidade. E diz que não gosta de ser “guiado por outras pessoas”.

Ainda assim, revela, destacando a confiança na condução do seu motorista, “às vezes já adormeço quando venho para Avelar ao final do dia”.

 
   
Info:Texto deJoão Carreira Fotos deJoaquim Dâmaso | Região de Leiria, 8Ago08  

Autarquia de Ansião investe 1,5 milhões de euros na ampliação de parque empresarial

07.08.08, ansiaonews

 
 

A câmara de Ansião vai investir cerca de 1,5 milhões de euros na ampliação do Parque Empresarial do Camporês, em Chão de Couce, para permitir "a instalação de 30 novas empresas", informou o presidente da autarquia. Segundo Fernando Marques, o investimento "vai permitir a instalação de 30 novas empresas", o que considera "fundamental para a fixação da população".
Nos últimos 12 anos, "se não tivessem sido construídas as zonas industriais, que dão trabalho a 500 pessoas, o concelho estaria desertificado", disse o autarca .
Fernando Marques adiantou que o Parque Empresarial do Camporês, a três quilómetros da sede do concelho, "está completamente esgotado".
"Tem 30 empresas, mas continuamos a ser procurados para a instalação de novas unidades", revelou o presidente da autarquia, acrescentando que o investimento se estende por doze hectares, com conclusão prevista para dentro de um ano. De acordo com Fernando Marques, o investimento tem apenas garantidos fundos municipais, esperando que possa obter financiamento no âmbito do Quadro de Referência Estratégico Nacional.  

 
Info:http://www.diarioleiria.pt/18331.htm, 7Ago08