Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ansião News

As notícias e comentários sobre o concelho de Ansião

Ansião News

As notícias e comentários sobre o concelho de Ansião

V Festa da Espeleo em Ansião

22.11.07, ansiaonews
GPS
 
Orientados para a Espeleologia
 

Para eles a vida não é só descubrir grutas e descê-las, mas sim muito mais. O GPS (Grupo de Protecção de Sicó) faz em Agosto próximo 10 anos de vida, mas no entanto as celebrações desta data já começaram, com a V Festa da Espeleo que vai decorrer no próximo fim de semana em Ansião.
Tudo começou há cerca de 10 anos, em Pombal, quando um grupo de 10 espeleólogos resolveu, num frio mês de Janeiro, criar uma associação de espeleologia no concelho, com o intuito de praticar esta actividade na região, até então apenas praticada pelo extento GAEP (Grupo de Arqueologia e Espeleologia de Pombal).
É então que a 1 de Agosto de 1997 nasce o GPS que neste mesmo mês começou de imediato a fazer as suas descobertas, dando a conhecer locais de beleza única a Pombal. Ao fim de 10 anos têm agora um vasto leque de descobertas, do qual têm um enorme orgulho.
Além de descobrir grutas e explorá-las este grupo tem também nas mãos outras actividades como a formação. Cláudia Neves é a presidente desta associação e a’ O ECO explicou que a espeleologia é um mundo muito mais vasto do que parece “a nossa formação tem três níveis, o primeiro é a descoberta da espeleologia com a ida a uma gruta, o nível dois é a iniciação a esta actividade com uma vertente mais técnica, ou seja, habilita uma pessoa a acompanhar uma expedição e o nível é uma formação mais avançada na actividade habilitando o praticante para a organização e realização de actividades espeleológicas”.
Graças a estas formações e também ao sucesso desta colectividade, o GPS é um grupo que tem cerca de 85 sócios, todos eles espeleológicos e praticantes activos.
A busca de novos paraísos, escondidos debaixo do chão tem sido uma constante na vida destes jovens. Logo no ínicio da sua vida descobriram a nascente do Algarinho, em Penela, “fizemos uma desobstrução e descobrimos logo quilómetro e meio de gruta ao pé da que já existe”. E alguns anos depois, em 2001, fizeram uma descoberta que pode dizer-se histórica, o achado de uma lança da idade do bronze no mesmo local que “hoje é a mais perfeita alguma vez acahada em Portugal”, disse orgulhosamente Cláudia Neves, acrescentando “descobrimos também uma pegada de dinossauro em Abiúl, mas isso ainda está para ser analisado”.
Grutas e algares foram igualmente descobertos pelo GPS “aqui não é importante o tamanho do algar ou da gruta, mas sim a desoberta. Ficamos contentes por descobrir tanto uma gruta como um buraquinho”, disse Cláudia Neves de um forma divertida.
Até agora o mais profundo que encontraram foi o algar do abismo, descoberto em 2005, que até ao momento conta com 107 metros de profundidade.

V Festa da Espeleo em Ansião

Tem como fim o convívio entre os espeleologos nacionais e estrangeiros, aquisição de novas experiências e conhecimentos.
 

in: Eco de Pombal. 2752, 22Nov07

ECO de POMBAL celebra aniversário

22.11.07, ansiaonews
Em nome do futuro

Por isso quando celebra mais um aniversário faz todo o sentido e é da mais elementar justiça um elogio à Sojormédia, à Paula Sofia e às suas equipas, pelo trabalho desenvolvido. E já agora votos de em nome do futuro, reforçar ainda mais o seu papel de voz credível de Pombal e do norte do Distrito de Leiria. Parabéns.

Feliciano Barreiras Duarte

OBS: ansiaonews congratula-se e associa-se. Parabéns!

A informação de proximidade é um instrumento decisivo para a promoção do desenvolvimento económico e social e para a coesão cultural, de Concelhos como Pombal e de Distritos como Leiria, e muito em particular na sua Zona norte delimitada por Concelhos como Castanheira de Pêra, Figueiró dos Vinhos, Pedrógão Grande, Ansião e Alvaiázere. Da sua boa prestação, depende cada vez mais a existência de opiniões publicas esclarecidas, exigentes e em simultâneo participativas na vida cívica local e regional. Quantos melhores jornais e rádios existirem melhor. Até os poderes públicos legitimados deverão agradecer a sua atenção, fiscalização e participação na vida local e regional. É isso que O Eco – como muitos media – tem feito. Contribuir para que um dos bens mais valiosos que devemos ter á nossa disposição – a informação - seja actual, explicada, contraditada e partilhada. O Eco tem cumprido exemplarmente o seu papel. Com independência, rigor e maturidade. Sem cedências a pressões e a tentativas de também cair no exagero e na mentira que encanta. Pelo contrario. Tem preferido as verdades que incomodam. Quer positiva quer negativamente. Por isso quando celebra mais um aniversário faz todo o sentido e é da mais elementar justiça um elogio á Sojormédia, à Paula Sofia e às suas equipas, pelo trabalho desenvolvido. E já agora votos de em nome do futuro, reforçar ainda mais o seu papel de voz credível de Pombal e do norte do Distrito de Leiria. Parabéns. E em nome do futuro continuem o vosso trabalho.

Feliciano Barreiras Duarte

in. Eco de Pombal, 22Nov07

Sicó em luta pela Igualdade

22.11.07, ansiaonews

No dia 22 de Novembro, pôde assistir-se a uma acção de formação intitulada “Aprender uma Profissão, Construir uma Cidadania”, na sede da ETP Sicó, em Avelar.

 
Esta iniciativa visou sobretudo sensibilizar para a integração da igualdade de oportunidades e envolver a comunidade escolar em temas que levem, com a colaboração de todos, à construção duma cidadania activa e plena.
Para tal, contou-se com a presença da Dr.ª Lurdes Ferreira (representante da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género e Responsável pela Execução do Plano Nacional de Acção do AEIOT), que proferiu um discurso pertinente sobre o Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos – 2007, relembrando que dado o carácter multicultural da nossa Sociedade, temos de pensar que “há lugar para todos”.
 

Deixou bastante claro que estão em curso na União Europeia campanhas que visam sensibilizar a Humanidade para a importância e urgência da igualdade entre os cidadãos, independentemente do género, orientação sexual, deficiência, religião ou crença, faixa etária, origem étnica ou racial. Salientou, ainda, que essa mesma igualdade deve exigir-se no mercado de trabalho (na atribuição ou escolha de uma determinada profissão e, até, no salário oferecido), pois há barreiras que devem ser ultrapassadas para cada um fazer aquilo que realmente gosta.

 
Sandra Santos 
Relações Públicas

Municípios do Pinhal Litoral avançam para o QREN

22.11.07, ansiaonews

António Rosado
Acessibilidades,
construção de equipamentos
e valorização urbana são as prioridades da
Associação do Pinhal Litoral
para candidaturas a financiamentos
dos fundos comunitários.

Um dia depois de ter assumido oficialmente a presidência da Associação de Municípios do Pinhal Litoral (AMPL), a autarca de Leiria, Isabel Damasceno, disse ao DIÁRIO AS BEIRAS que “as candidaturas ao Quadro de Referência Estratégico Nacional [QREN] vão ser feitas numa lógica de complementaridade”. À margem da apresentação dos vários eixos de apoio do QREN, ontem em Viseu, a presidente da câmara da cidade do Lis acrescentou que “temos de privilegiar a ligação entre os municípios para ter sucesso nas candidaturas”.
Para além de candidaturas à construção ou requalificação das estradas, de que são exemplos as ligações da sede do distrito à Marinha Grande, Porto de Mós ou Batalha, a AMPL definiu ainda como estratégia de desenvolvimento a conclusão do saneamento e distribuição de água em baixa em todo o território abrangido pelos cinco concelhos integrantes da associação: Leiria, Batalha, Porto de Mós, Marinha Grande e Pombal, para a qual espera avultadas verbas da Europa.
Na prática, esta nova associação de municípios que congrega os concelhos que fazem parte do NUT III Pinhal Litoral e é resultado da necessidade de adaptação às novas regras de acesso aos fundos comunitários.
Os órgão sociais da “nova” associação de municípios foram formalmente eleitos anteontem, numa cerimónia que decorreu na sede da AMLEI – Área Metropolitana de Leiria – com a presença de Alfredo Marques, presidente da CCDRC, Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Alfredo Marques.
Nesta perspectiva, a AMPL passa a assumir um protagonismo decisivo na região, não só por congregar alguns dos maiores e mais dinâmicos concelhos do distrito, como também pelo facto de ser reconhecida em Bruxelas como unidade estruturante do território, ao contrário da “velhinha” AMLEI, associação de municípios que não está organizada em NUTS III (núcleos de unidade territorial) e, portanto, não pode participar na gestão do QREN. Outros três concelhos, Ansião, Alvaiázere e Ourém, que fazem parte da AMLEI, ficam de fora desta estrutura, passando a integrar associações correspondentes a outras unidade territoriais, como é o caso da Associação de Municípios de Pinhal Interior Norte, para onde transitaram Ansião e Alvaiázere.

in: as Beiras on Line